Home
Sendo um dos esportes mais praticados nas escolas brasileiras, o futsal vem crescendo muito desde 1982, quando foi realizado o 1° campeonato mundial de futsal. De lá para cá, o esporte cresceu tanto que já foi disputado no pan-americano, e o Comitê Olímpico já cogita o esporte para os jogos Olímpicos.

 

Bruno Rebouças

O futebol de salão começou a ser praticado nas grandes cidades, principalmente São Paulo e Rio de Janeiro, devido à falta de espaço para se fazer campos de futebol. Isso tudo ocorreu nas décadas de 1940 e 1950, onde a especulação imobiliária foi tamanha que os grandes centros não mais cediam espaços para o lazer dos ‘amantes’ da bola. Com isso, os adeptos do esporte bretão, começaram a buscar outros pólos para a prática do esporte. Sem muitas opções, os jogadores começaram a treinar nas quadras de basquete e de handebol. Com o passar do tempo, regras foram criadas e com elas surgiram as dimensões da quadra. Outra inovação foi à bola. Como o piso é duro, a redonda pingava muito e atrapalhava o jogo, então começaram a comercializar bolas mais vazias e pesadas.

 

O esporte começou a ganhar peso, e em 1954 é fundada, no Rio de Janeiro, a primeira entidade oficial, a Federação Metropolitana de Futebol de Salão, na sede do América Futebol Clube. Um ano mais tarde, surge a Federação Paulista de Futebol de Salão; a partir daí, o até então, futebol de salão começa a ganhar mais força. Outras entidades são fundadas e o esporte começa a se propagar pelo Brasil. As regras começam a se definir pelo país em um mesmo padrão. A quadra de jogo é definida como um retângulo com o comprimento de 40 por 20 metros de largura. O número de atletas variava entre 5 e 7, mas a Federação Paulista determina que 5 atletas em quadra devem iniciar o jogo, assim as demais federações seguem o modelo.

 

O avanço é rápido e em 1958 a Confederação Brasileira de Desportos resolve oficializar a prática do futebol de salão, uniformiza suas regras e funda o Conselho Técnico de Futebol de Salão, tendo as Federações Estaduais como filiadas. Em 1959, é realizado o primeiro Campeonato Brasileiro de Seleções. A seleção do Rio de Janeiro fica com o título e a seleção Paulista fica com o vice-campeonato.

 

Dando um pequeno salto na história desse esporte que cresceu vertiginosamente, chegamos a 1971, onde é fundada no Rio de Janeiro, a Federação Internacional de Futebol de Salão (FIFUSA), contando com a filiação de 32 países que praticavam o futebol de Salão nos moldes brasileiros. O primeiro presidente é João Havellange, que posteriormente seria presidente da FIFA (Federação Internacional de Futebol) por 24 anos.

 

A partir daí, as escolas, tanto públicas como privadas, adotam o Futebol de Salão como prática de Educação Física. Apesar do crescimento sem igual, o Futebol de Salão, ainda é um esporte de fim de semana e, diferente do tão badalado futebol, não tem jogadores profissionais. Os que jogavam os campeonatos oficiais representando alguma equipe, eram trabalhadores que nos momentos de folga treinavam e disputavam campeonatos.

 

Mas, as coisas começam a mudar em 1982, quando acontece o primeiro campeonato mundial de Futebol de Salão. Realizado no Brasil e vencido pelo país sede. A disputa começa a ficar interessante e jogadores profissionais começam a surgir, ou seja, começam a treinar especificamente a modalidade, ganhando o pão de cada dia com um salário de um trabalhador normal, que bate ponto e etc. Jogadores memoráveis, fizeram parte daquela seleção campeã do mundo, como Douglas,  Manuel Tobias, 5 vezes melhor do mundo; Vander Carioca, Schumacher, Lavoisier, Michel, Fininho. Jogadores que iniciaram a profissionalização do esporte e introduziram os dribles desconcertantes e a beleza do jogo.

 

A partir de 1990 a FIFA resolve cuidar do Futebol de Salão, e assim, surge o Futsal. A única diferença entre as duas denominações é extremamente política. O futebol de salão foi comandado pela FIFUSA, que fechou as portas em 1989; por esse motivo a FIFA extinguiu o futebol de salão e lançou o futsal como denominação.

 

Uma Fábrica de jogadores

 

O tempo passou e muitos campeonatos também. Até o ano 2000, o Brasil era supremo no esporte, venceu 5 vezes o campeonato mundial de Seleções, Copa América, desafios internacionais e tudo que viesse pela frente. O Brasil também é o responsável pela maior goleada da história do esporte, venceu a seleção uruguaia por 38 a 1, em 1998. Mas, com a constante exportação de jogares para outros países, como Espanha, Portugal, Itália, Rússia, entre outros, o futsal começou a ficar dinâmico e muito disputado. Um dado para se comprovar essa afirmação, está nos dois últimos mundiais, onde o Brasil foi vice e terceiro lugar. Em 2000, sem dúvidas tínhamos a melhor seleção, mas perdemos para a Espanha que dos 5 jogares titulares, quatro eram brasileiros. A derrota se repetiu em um jogo fenomenal, em 2004, onde já tínhamos o brilhante Falcão e numa partida equilibradíssimo, o Brasil foi eliminado nos pênaltis em plena semifinal.

 

Assim como a Espanha, que no total de 12 jogares, oito são brasileiros; a Itália segue o mesmo caminho. Só que, de 12 atletas dez são do Brasil. Isso acontece pelo simples motivo que, se um atleta joga na Itália, por exemplo, há cinco anos ele é considerado italiano e não mais brasileiro. Com isso, os jogadores que não são convocados para a seleção brasileira disputam os campeonatos pela seleção que vos acolhe. Esse é o caso de muitos atletas brasileiros que por falta de oportunidade naturalizam-se para defender outras nações.

 

Grandes jogadores do futebol mundial, passaram pelo futsal. Atletas como Romário, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Edmundo, Robinho, Denílson, etc, fazem sucesso hoje, graças às pequenas medidas e a velocidade do jogo na quadra. “O fato de ter praticado futsal me ajuda imensamente, já que somos constantemente obrigados ao passe curto, enquanto num campo de futebol é totalmente diferente, há mais tempo para pensar. Quando era criança, jogávamos sempre futsal e, agora, torna-se mais fácil controlar a bola em espaços reduzidos”, disse Ronaldinho Gaúcho, ao site da UEFA-Futsal.

 

Do sonho a realidade

 

Hoje o futsal é uma realidade e os atletas não precisam mais trabalhar pela manhã e treinar a noite. Hoje eles podem se especializar como fizeram seus percussores, na década de 1980. Os jogadores têm carteira assinada, férias, décimo terceiro, tudo que um trabalhador tem. O salário aumentou, os clubes tidos como ‘grandes’ pagam em torno de 100 mil reais a cada atleta. O salário mais auto, é do melhor jogador do mundo, Falcão, 483 mil reais mensais. Falcão é considerado o homem mais habilidoso do mundo, seus elásticos e ‘chapeis’ fazem sucesso mundo afora.

 

Apesar da exportação maciça, o Brasil tem uma Liga muito forte. Os campeonatos são muito disputados, e infelizmente são transmitidos, apenas, por Televisões a cabo, não atingindo a grande parcela da população. Times, como o Jaraguá-SC, Ulbra-RS, Carlos Barbosa-PR, Pinheiros-SP, Barueri-SP, ABC-RN são times fortes, com ótimos atletas e grande estrutura física que permite o equilíbrio entre os clubes praticantes do esporte.

 

Com toda evolução do futsal é lamentável que as televisões abertas não transmitam os jogos dos times nacionais. Apesar desse fator, o futsal caminha por si só e pela paixão de seus adeptos. A seleção brasileira de futsal que disputou os jogos Pan-americanos, no Rio de Janeiro, da qual sagrou-se campeã, prepara-se para a disputa da Copa do Mundo, que será realizada de 30 de setembro, em nosso país. A seleção tentará seu Hexa-campeonato, e é a principal rival da Espanha que defende o título e cogita vencer seu terceiro título de forma consecutivo.

 

O sorteio das chaves foi realizado em Brasília, na quarta-feira 10 de julho. Abaixo segue todos os grupos e as datas dos jogos do Brasil na primeira fase.

 

GRUPO A

Brasil

Rússia

Japão

Cuba

Ilhas Salomão

GRUPO B

Itália

Portugal

Tailândia

Paraguai

EUA

GRUPO C

Argentina

Ucrânia

China

Guatemala

Egito

GRUPO D

Espanha

República Tcheca

Irã

Uruguai

Líbia

Os jogos do Brasil:

30/09 - (9h30) Japão
02/10 – (9h30) Ilhas Salomão
04/10 - (9h30) Rússia
08/10 – (9h30) Cuba

About these ads

6 thoughts on “Futsal: um esporte em ascensão

  1. Oi Camille, tudo bem? então a diferença está nas regras e na maneira de se jogar. No futebol jogam-se 11 de cada lado.

    No futsal são 5, 4 na linha e um goleiro. A bola do futebol é bem maior e pinga muito. A do futsal pula muito pouco. Além do tamanho dos gols, e das medidas do campo. O futsal joga-se numa quadra, do mesmo piso que as de volei.

    Essas são as diferenças entre as modalidades. Você notou que é muito pequena essa diferença pois o objetivo de ambos é fazer mais gols que o adversário.

    Obrigado pelo comentário e qualquer coisa pode comentar, ou mandar email.

    beijos e até mais.

  2. Pingback: Os números de 2010 « MediaAlternativa

  3. Olá, adorei o texto, ótima matéria!
    Por sinal, não encontro em lugar nenhum a informação sobre o salário médio. No texto você cita que clubes grande chegam a pagar 100 mil, mas não diz a média, que com certeza está abaixo disto. Sem falar que o do Falcão não conta, afinal, o cara é um gênio do futsal. rsrs

    Será que poderia me informar a média de salário de um jogador de futsal ? Grato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s